Mensagem da Presidente

As empresárias portuguesas aguardam a resolução de tantas questões que ao longo do tempo vêm colocando a si próprias, às instituições com quem contactam por via da sua actividade profissional, aos seus familiares e amigos, à nossa Associação.

Fomos assistindo impotentes a tantos momentos de dificuldades, a tantas interrogações e desânimos ao constatarem promessas não cumpridas, problemas não resolvidos, incentivos ausentes.

Mas a luta anda sempre de braço dado com a conquista de uma emancipação que, para muitas, se alcança somente através de uma actividade própria, no micro negócio ou na média empresa.

Maria Teresa d’Avila
Presidente Nacional

Para tantas mulheres a sua sobrevivência e dos agregados familiares que nelas se apoiam dependem da sua iniciativa, do engenho em ultrapassar dificuldades, da sobranceria com a qual vencem atrasos nos pagamentos dos fornecimentos há tanto efectuados, nos reembolsos do IVA, na atribuição e ou pagamento dos subsídios de incentivo e outros que a propaganda anuncia.

Continuam à espera que as verdadeiras medidas de cariz social e europeu sejam implementadas. O apoio à primeira infância, o apoio aos  familiares com deficiência, aos idosos e doentes continua a escassear e dir-se-ia que o estado social se mudou para outras latitudes e sensibilidades.

A nossa mensagem é um apelo à CORAGEM. Não uma atitude estóica sem objectivo. Não uma revolta que envolve um baixar dos braços.

Os governos mudam. E os que ficam têm de mudar atitudes e comportamentos quando as vozes se fazem sentir.

A nossa voz é a da UNIDADE. As mulheres e empresárias sentem que têm uma palavra a dizer. A saúde é um bem essencial. A educação condiciona o nosso futuro. A economia necessita o nosso concurso.

Do futuro social e economicamente sustentado não queremos abdicar.

O futuro será nosso. Acreditamos.